Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RICAS E LÉSBICAS

Patrícia era uma garota rica, linda, morava na cobertura do maior prédio da cidade. Tinha tudo o que queria, carros, homens, roupas. Certa noite estava sozinha tomando uma champagne ao som de Pink Floyd, até que a campainha toca. Ao abrir a porta, teve uma grande surpresa. Suas duas melhores amigas do tempo do colégio, das quais fazia muito tempo que não via. As duas estavam namorando, e isso acontecia desde os tempos antigos, mas na época ninguém sabia. Lá pelas 3h da manhã depois de duas garrafas de champagne e algumas doses de Whiski, Marina e Mel começaram a trocar carícias na frente de Patrícia. Ambas começaram a se beijar. Marina estava de saia, e esta tinha umas pernas de dar inveja a qualquer um. Abriu-a devagar, e Mel escorregou sua mão até sua vagina. Os suspiros já haviam começado, e a excitação já tomava conta das duas. Patrícia levantou-se, demorou uns 10min, e retornou somente com uma blusa branca, quase transparente e uma calcinha branca, de algodão, bem pequena, com mais uma champagne. Apagou as luzes do apartamento e, primeiramente ajoelhou-se na frente das duas, beijou bem devagar a boca de Marina, depois a de Mel. Como Mel era a mais ativa, entrelaçou Patrícia e a beijou com toda a saliva que havia em sua boca. Durou um minuto mais ou menos e o beijo não excitou somente Patrícia, mas também Marina, que adorava olhar. Marina tirou sua saia, e aproveitou e tirou a calça de Mel também. Estavam as três, lindas, somente de blusa e calcinha. A cabeça já não pensava mais nada além de sexo, sexo e sexo. O corpo transpirava desejo e tesão. Marina deitou-se, Mel e Patrícia beijavam-na sem parar. Quando Mel beijou sua boca, ela sussurrou bem baixinho: -“Faz oral.” Então Mel foi diretamente para baixo, e com toda a voracidade, tirou sua calcinha. Patrícia mordia tanto a Mel quanto a Marina, e quando Mel começou a chupar Marina, esta apertou sua cabeça com bastante firmeza, e gemia, mas Patrícia não deixava ela gemer alto, pois beijava, e muito sua boca, que era muito carnuda. Marina estava a ponto de explodir, a sensação que ela tinha não era apenas de quatro mãos em seu corpo, mas sim de dez, vinte, várias, foi quando a sentiu o corpo tremer, sentiu uma sensação nunca sentida antes, seu corpo tremia, e as duas que estavam fazendo isto acontecer estavam com ainda mais vontade, até que o orgasmo veio, seus olhos viraram, pode-se dizer que ela viu o céu e a Terra em um orgasmo triplo. Relaxou, suspirou profundo e gozou. Mel e Patrícia não estavam satisfeitas, porém estavam a ponto de explodir. Como Mel havia feito oral em Marina, ela foi ao banheiro, ao sair, Patrícia, que estava mais quente que vulcão em erupção, apagou luz, e começou a beijar o seu pescoço, lambendo-a, como se fosse um gato. Mel estava com os dois braços abertos, se apoiando na porta, somente observando os movimentos que Patrícia fazia. Patrícia tomou mais uma dose de champagne, e empurrou Mel para a banheira. As duas caíram na água, Mel embaixo e Patrícia sentada em cima. Patrícia beijou tanto a boca de Mel que ela já estava quase sem fôlego. Mel arranhava sua coxa, e Patrícia pedia mais, parecia que não estava satisfeita. Mel, mordendo-a, pegou em seus cabelos e a virou, ficou de costas. Mel apertava sua bunda, e delirava ao ouvir seus gemidos e a palavra “enfia”. Nossa, Mel estava louca, mas não fazia o que Patrícia tanto queria, sá para deixa-la mais louca e excitada. Patrícia não aguentou, virou-se, e começou a se masturbar. Colocava o dedo na boca, e ia descendo pelo seu corpo, sua blusa branca, estava mais transparente do que nunca, e o bico de seu seio estava arrebitado. Desceu sua mão, e pediu para Mel tirar sua roupa. Primeiro Mel tirou a blusa dela, e por ultimo, a única peça que restou, e também a mais esperada, a calcinha branca, e de algodão. Patrícia estava simplesmente nua em pelos, então sua mão foi até a vagina, acariciando-a, fazendo movimentos deliciosos, fechando seus olhos, se torcendo. Mel pediu para que Patrícia sentasse na borda da banheira. Nuazinha, sentou-se e abriu as pernas bem devagar, puxou a cabeça de Mel até sua boca, foi empurrando para baixo deixando ela sentir cada parte o seu corpo. Mel lambeu sua vagina, e com suas mãos acariciava seu seio. Foi então que mais um orgasmo aconteceu, Mel não sabia dizer se era melhor do que o de Marina, pois os dois foram incríveis. Patrícia suspirava muito, parecia que sua alma estava saindo de seu corpo. Escorregou, e sentou-se novamente dentro da banheira, também exausta. Mel levantou-se, trocou de roupa e deitou-se ao lado de Marina, que estava deitada no chão da sala. Logicamente que já pegou no sono. Patrícia fez a mesma coisa, saiu da banheira e foi dormir em seu quarto, quase sem energias. Isso já eram quase 6h da manhã. Lá pelas 9h, Mel e Marina acordaram, deixam um bilhete em cima da mesa com a seguinte frase: - “Faz parte do meu show, meu amor” e foram embora, sem ao menos deixar telefone para algum contato que Patrícia quisesse fazer. Mas também, com dinheiro que Patrícia tinha, não iria ser nada difícil conseguir isto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Canto eroticodeixei meu marido comwr um travestirMeu namorado virou corno contos teenContoseroticos pirralhas sapecascontos eroticos de pai e filhinha novinhaconto erotico enbebedou e enrabou a casadinha carentecontos sentando no colo novelacontos Eróticos o macho dominanteConto erotico caipirinhavideo reais badeu bunheda em pregada olhaconto erotico com casada manausver travesti dano o cu pra sincaras r chupano pimtocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloconto erotico gay cuzinho cagando piscando matominha sogra e esposa duas piranhas contos eroticoscontos eróticos sobre tia bucetudacontos esposa bravacontos erótico minha mãe tem uma bunda que me enlouque peguei a vizinha de surpresa de calcinha e sutiã contosTennis zelenograd contovidios maridos foi avizado vai ser cornoConto erticos menina sendo estrupada pelo pai no matoConto eroticos sogra selmaContos de zoo chupada de baixo da mesamenina de menor fazendo filme pornô com minha Duducontos eroticos eu e a minha filha somos putaContos bucetinhas religiosascachorro do pau grande comendo a mae conto eroticoconto gay submisso pro machocasada resebe proposta indecente contoQuero transa com minha prima que estar gravidapezinhos da amiga da minha mae contos eroticocontos eroticos gay meu dono me levou pra ser sua esposaenteada nua contosMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos eroticos fio dendal da esposa com tesaocasa do conto erotico velhascontos mem tinha peitinho dava cusinhocontos bdsm erposas escrava submissa martacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaComendo a filhas gemeas contoporno patricinha chupando cunhado ao lado da irmãcontos gays de camisolinhamelhorescontos eróticos gosando pelocuconto erotico cagando durante analcontos insesto comi minha irma e mae duas gostosas com fotoscontos erotico meu chefe me pediu para vestir uma tubinhacontos eróticos a droga coroa dei droga e ela me deu conto etotico xota da tiaconto erotico cagando durante analcontos eroticos cu de esposa vermelho cheio de porra com fotocontos eroticos espiando a senhoracontos eroticos meu alfilhado e um jegue.Conto de puta esporrada por muitos machos no barcontos eróticos bucetas pequeninasbucetinha contosrelatos de casadas com filhos que traem com porteiros zelador pedreirosrelato erótico real- a visitamarcio buceta fabiana em porto Alegre"cabelo na perereca"contos eróticos marido e Cida tudo para esposa e esposafingi que dormia e minha mulherco uma conto erotico dei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eroticos mulher violada enfrente do maridopes da minha tiavideo como eragotosaconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arrombouporno gey contos eroticos comendo priminho no colegiocontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocomigo a mulher do meu irmão transando sexo prima irmã titicontos eroticos gays viagem de ferias para fazenda com dotadoFodida pelo porteiro amigo dp meu pai contoeroticoqueria que minha esposa me traísse contoscontos comedor e dominador cruelcalma aí bota devagarcontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos eroticos sobrinhosgozaram em minha boca durante a viagemconto ele me comeu a força meu noivo bebadomulher casada engravida de outro caraconto delacontos de pai me comeu e minhaamigafodacontos eróticos de mulheres casadas de Biguaçucontos eroticos foi estrupadaconto minha mae so me provova e me deicha de pau durocontos safados inversão e dominaçãocontos eroticos fodida pelo policia aiii metecontos minha esposa e choronaArregassando a bucetinha de uma virgem enquanto ela chupa o.pau do outro